0 Flares Filament.io 0 Flares ×

A cada dia que passa, a saúde mental torna-se um assunto cada vez mais evidente, deixando de ser um tabu. E é claro que a infância deveria ser livre de preocupações e tristezas, mas nem sempre é possível.

Por isso, falar sobre o bem-estar da criança e do adolescente, em relação à saúde mental, é essencial para que os pequenos aprendam a lidar com os sentimentos, afinal, muitas vezes eles não sabem expressar o que sentem, o que pode ser interpretado apenas como birra ou má criação.

Por que falar de saúde mental na infância?

Os primeiros anos de vida são a base para o cérebro associar como deve agir nos anos seguintes. Ou seja, promover a saúde mental da criança é investir em jovens, adultos e idosos mais conscientes de si e do mundo.

É na infância que costumam surgir os primeiros sintomas de transtornos mentais que, se não forem tratados precocemente, podem se agravar na vida adulta.

De acordo com a instituição Mental Health Foundation (Fundação da Saúde Mental, em português), localizada na Inglaterra, cerca de 70% das crianças e dos jovens não recebem o tratamento necessário na idade adequada.

Os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) também reforçam números preocupantes sobre a saúde mental das crianças. A agência especializada em saúde afirma que ao menos metade das doenças mentais começam aos 14 anos.

Como cuidar da saúde mental das crianças

Para cuidar da saúde mental de crianças e adolescentes é preciso entender que suas emoções e condutas são inexperientes e estão em fase de desenvolvimento.

Outro ponto de vista é saber que, na maioria das vezes, uma criança ou adolescente ansioso ou agressivo pode ser o reflexo do ambiente em que vive.

As doenças mentais mais comuns nas crianças envolvem o bullying, falta de afeto, rejeição, cobranças exageradas e até traumas e violência. Confira algumas dicas para lidar com a saúde mental da criança:

Fique atento aos sinais

Nesse caso, os sinais são comportamentos diferentes dos hábitos normais das crianças. Agressividade, pessimismo, dificuldade de concentração, falta de memória, queixa de dores, perda do apetite e até mesmo conflitos na escola são alguns exemplos.

Cuide da própria saúde mental e do ambiente familiar

Os adultos são os grandes responsáveis por promover a saúde mental da criança. Por isso, é essencial que ela tenha um espelho positivo de comportamento dentro de casa.

Como são observadoras, as crianças aprendem muito com a forma como tratamos as pessoas e reagimos aos desafios do dia a dia. Então, é necessário pensar: que tipo de mensagem estou passando?

Elogie e valorize as pequenas conquistas

A autoestima da criança melhora quando ela é cercada de elogios e palavras de afirmação. Estar por perto e apoiar cada etapa do desenvolvimento infantil é contribuir para uma saúde mental saudável.


Não se esqueça de reforçar que a criança é capaz. Assim, você cria uma estrutura saudável para ela se expressar. Demonstre interesse na novidade mais simples que possa parecer, mas que para os pequenos é uma grande descoberta!

Abra espaço para o diálogo

Da mesma forma que os adultos, as crianças precisam dialogar sobre suas angústias, dificuldades e insatisfações. A comunicação deve ser acompanhada por empatia e não por medo de não ser compreendido.

Incentive a socialização

Apesar de as personalidades dos pequenos serem diferentes, a socialização é importante para aprender sobre limites, amizade, respeito e até mesmo como lidar com o estresse. Afinal, em todas as relações — independentemente da idade — podem existir conflitos.

O Instituto Beija-Flor e a saúde mental da criança

O Instituto Beija-Flor (IBF) é uma organização não governamental que realiza trabalhos assistenciais com crianças e adolescentes de diversas idades no contraturno escolar.

Além de atividades ligadas ao fortalecimento escolar, artes, esportes, música, educação ambiental e alimentação de qualidade, o IBF oferece diariamente, e de forma gratuita, apoio psicológico a crianças, adolescentes e seus familiares.

Você pode fazer parte dessa corrente do bem e apoiar esta iniciativa. É simples, basta acessar nosso site e ver como pode ajudar a transformar mais vidas!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×
Menu